Direção mundial da AES estará presente na AES Brasil Expo 2014

A direção mundial da AES estará representada na próxima AES Brasil pelo atual presidente internacional da entidade, Sean Olive, que falará sobre “A percepção e medição da qualidade sonora de alto-falantes”, no seminário da Harman, pelo próximo presidente da AES mundial, Andres Mayo, que falará sobre a guerra do loudness na masterização e também a vice-presidente da América Latina, Valeria Palomino, que abordará a “produção discográfica da ópera de Gabriela Ortiz”.

Confira os detalhes das palestras:

Sean-Olive

  • Sean Olive – A percepção e medição da qualidade sonora de alto-falantes

Sean Olive é diretor de pesquisa acústica para Harman International. Ele dirige o grupo de R&D (Reseach and Development – Pesquisa e Desenvolvimento) e supervisiona a avaliação subjetiva de novos produtos de áudio, incluindo sistemas de áudio automotivos da OEM da Harman. Sean é graduado em música pela Universidade de Toronto e seu mestrado e doutorado em gravação de som é pela McGill University, em Montreal. Sua pesquisa de doutorado foi sobre adaptação para sala acústica e interação acústica entre alto-falantes e salas. Dr. Olive tem escrito mais de 30 artigos de pesquisa sobre a percepção e medição de áudio, para o qual recebeu o prêmio de Fellowship áudio Engineering Society (AES) em 1996 e dois prêmios de publicação (1990 e 1995). Sean é o atual presidente da AES (Audio Engeneering Society).

63_sm

  • Loudness: a guerra acabou – Tutorial – Andres Mayo e Maurício Gargel

Na primeira metade desse tutorial, Maurício Gargel apresentará as diretrizes para normalização de loudness e seu impacto na produção musical.

Num segundo momento, Andres Mayo traz o ponto de vista de um engenheiro de masterização com relação a normalização de loudness. Em particular, uma dicussão sobre loudness relacionado à diferentes tipos de mídia (CD, internet, Vynil), radio pela internet radio e outros.

Mexico-460

  • Unicamente a verdade – Produção discográfica da ópera de Gabriela Ortiz – Valeria Palomino

Nesta apresentação vamos ver como lidar com o desenvolvimento de um projeto de gravação de uma ópera, desde seu planejamento inicial. A produção executiva, produção musical e engenharia do projeto. Vamos ter exemplos de cada etapa de planejamento, gravação, edição e mixagem. A tomada de decisão e os resultados.

Valeria estudou piano na Escola Nacional de Música da UNAM e recebeu um bacharelado em Artes na Universidade do Claustro de Sor Juana. É dedicada a áudio profissional desde 1993 , especializada em sistemas de edição e gravação digital desde seu surgimento. De 1995-2005 ela foi engenheiro-chefe na sala de cabine de gravação de Nezahualcoyotl , a maior sala de concertos da América Latina, perído durante o qual fez a gravação e transmissão de rádio e televisão para mais de 800 concertos ao vivo.

Ela tomou parte , quer como engenheiro de gravação , produtor musical ou editor em mais de 70 álbuns com as principais orquestras e conjuntos de México.

Trabalhou em diferentes estações do ano como engenheiro de áudio no Instituto Mexicano de rádio , o Studio 19 , Festival Internacional de Música Nova , II Festival de Percussão no México , Música e Festival Internacional de Performance entre outros.

Em sua carreira de gravação musical para o cinema se destacam: ” Frida ” (Julie Taymor , vencedora do Oscar 2002 de Melhor Música) , ” Lefty ” (Carlos salces , vencedor 2003 para a Melhor Música Ariel ), ” O Crime do Padre Amaro ” (Carlos Carrera de 2002 indicado ao Oscar por Melhor Filme Estrangeiro e vencedor do Prêmio Mayahuel de Melhor Música) , ” Mezcal ” ( Ignacio Ortiz, 2006 , vencedor Ariel de Melhor Música ) e ” Walkout ” (Edward James Olmos , 2006), entre outros.

Atualmente é Vice-Presidente América Latina da Audio Engineering Society México e tem ensinado produção musical especializada e gravação de orquestras sinfônicas em diversas conferências.

Publicado em 2014, Imprensa, Notícias

Mapa